E quando a resposta não é Miata? Crónica de um triste gigante

Um verdadeiro "Petrol Head" de certeza que algures na sua vida colocou como hipótese a compra de um MX-5. Afinal de contas, este automóvel é uma verdadeira carruagem dos deuses, é a resposta para todas as questões relacionadas com automobilismo!

É barato? Sim! É económico? Sim! É fiável? Sim! Puxa atrás? Oh sim! É leve? Peso pluma! É fácil de manter? Sim! É bonito? Sim! Tem o selo de aprovação de 99% dos Petrol Heads? SIM!

Mas apesar de ultrapassar todos os obstáculos que o teu cérebro possa colocar ao mesmo tempo que satisfaz os caprichos do teu coração, existe um pequeno pormenor que pode deitar tudo a perder. E esse pequeno pormenor, essa pequena dúvida, essa grande questão é o que basta para te atirar para um mundo negro em que a resposta já não é Miata.

Por acaso cabes dentro de um Mazda MX5 NA? 

Sim! A altura que tu tens! O Mazda MX-5 é um carro Japonês e no Japão qualquer pessoa que tenha mais de 1,80 metros é uma abominação. É normal que o Mazda MX-5 não tenha sido feito a pensar em pessoas que tenham mais de 1.87 metros de altura. Mas aqui na Europa, isso pode ser um grande problema. Na época do Chocapic e do McDonalds, em que a comida que comemos tem hormonas de crescimento misturadas com fermento, começa a ser normal encontrar pessoas com mais de 1.85 metros de altura, começa a ser normal existir pessoas com a minha altura, oficialmente 1.90 metros, na realidade é mais 1.87 metros. E essas pessoas não vão conseguir caber dentro de um Mazda MX-5!

Neste último mês já visitei dois Mazda MX-5 NA. Um de 1997 preto com motor 1.6 de 90cv e outro de 1991 com motor 1.6 de 115cv e não caibo lá dentro. Fico com as pernas a bater no volante e com a cabeça a bater no tejadilho. É humanamente impossível para mim, caber dentro de um Mazda MX-5. O mais irritante é que se eu tivesse menos 5 cm de altura, o carro iria servi-me como uma luva. 

Em pesquisas recentes que fiz no google, parece que existem pessoas que não se mostraram intimidadas por serem grandes demais para o Miata e fizeram algumas modificações para caberem melhor lá dentro. A primeira e a mais popular é fazer uma "esponjoaspiração" ao banco do carro. Tirando alguns centímetros, de esponja do banco, vais conseguir ficar mais baixo o que resolve o problema da altura. No entanto ao fazeres isso vais a sacrificar o já pouco conforto que um banco de um Mazda MX-5 NA te pode dar. Resolvido o problema da altura, mas então e o problema das pernas e dos joelhos que batem no volante?


Sem um regulador de altura no volante a única hipótese é... arranjar um volante mais pequeno. Fazendo estas duas modificações simples é a única maneira de caberes dentro de um Miata. 

Mas o mal já está feito. Na minha cabeça já não vou conseguir olhar para um Miata da mesma forma. Já não o consigo ver como o Santo Graal do automobilismo sempre pronto para fazer um milagre na cabeça de um Petrol Head. Como é que eu posso ponderar gastar cerca de 5000 euros num carro em que não caibo? Como é que eu posso justificar esta compra com aquela hipótese de tirar a espuma do banco dianteiro e comprar um volante mais pequeno que pode nem ser o suficiente? E como é que faria sequer o test drive deste carro? Não... A resposta para mim não é Miata. Pelo menos o Mazda MX-5 NA não é, de certeza! Pode ser que caiba num NB ou num NC, ou então no novo Mazda MX-5 que vai ser anunciado para o próximo mês. Mas é com muita pena minha que anúncio que para mim, a resposta não é Miata. 



Enviar um comentário

Mensagens populares