[Test-Drive] Os 5 carros mais divertidos que eu conduzi

A vida é demasiado curta para conduzir carros aborrecidos, e como tal, houve um momento na minha vida que disse a mim próprio que havia de comprar um carro desportivo que fosse muito divertido de conduzir. 

Durante anos pesquisei de forma compulsiva por anúncios nos sites de classificados, li imensos artigos, vi muitos canais youtube e programas de televisão de forma quase obsessiva. E depois quando vi que já tinha capacidade financeira para adquirir o desportivo, procurei ainda mais afincadamente durante 2 anos. E durante esses 2 anos, conduzi uma data de carros e decidi fazer aqui uma lista dos carros mais divertidos que conduzi. Porque o que realmente interessa é que o carro nos dê gozo de conduzir e que nos faça sorrir enquanto estamos ao volante. 

1. Toyota MR2 (3ªGen)


O Toyota MR2 de terceira geração é visto por muitos como um passo atrás que a Toyota deu em relação à 2ª Geração que foi e ainda continua a ser aclamada por muitos, mas a terceira geração do Toyota MR2 é na verdade uma pérola do mundo automóvel. A sua leveza (960kg), e o facto de ter o motor mesmo atrás das costas, faz com que seja um verdadeiro mimo de se conduzir. O motor 1.8 de 143 cavalos responde bastante bem e gosta de trepar pelas rotações acima. E claro, o facto de ser um carro com tracção traseira significa que é possível fazer umas atravesadelas sem grande dificuldade. Para além disto tudo ainda acresce o facto do motor ser bastante económico em andamento normal e de ser um carro extremamente fiável (desde que comprem a versão com caixa manual de 6 velocidades, pois a caixa automática sequencial era um autêntico pesadelo). 

2. Audi TT Quattro (1ªGen)


O Audi TT Quattro é um carro que nos dá diversão por razões completamente diferentes das do carro de cima. Eu gostei particularmente da sensação de segurança que o carro dá quando entrei nele e o cockpit é lindo. Os 225 cavalos de potência são extremamente agradáveis de se utilizarem já que quando o Turbo entra em acção, o carro dispara mesmo. O sistema Quattro também vai permitir fazer curvas com mais velocidade e mais segurança e isso é o que torna este carro engraçado de se conduzir, pois fazer uma curva a velocidades estonteantes dá sempre um gozo do caraças. No final de o conduzir, não podia estar mais do que impressionado com a sua performance e sensação de segurança, também é verdade que o carro é muito bonito tanto por dentro como por fora. 

3. Fiat Barchetta 


Este carro surpreendeu-me tanto, mas tanto, que só não o comprei imediatamente porque o carro que estava a ser vendido tinha um problema no ABS (não funcionava). Ora este carro surpreendeu-me, porque o motor apesar de ser só um 1800, cantava de alto e bom som, apesar de ter só 130 cv, era rápido (pesava só 1060kg) e o facto de ser tracção dianteira não significava que fosse chato de conduzir, aliás com algum conhecimento e kit de unhas, conseguia-se soltar a traseira do carro e fazer um bom slide. Na altura também era um grande negócio pois com cerca de 4000€ já se comprava um carro destes. Não sei que pós é que a Fiat colocou neste Barchetta, não sei se os plásticos do carro tinham alguma substância psicotrópica, mas a verdade é que tudo naquele carro me fazia sorrir.

4. Abarth 500C (Escape Record Monza)


Se uma coisa que os italianos sabem fazer são pequenos desportivos e o Abarth 500 é sem dúvida um dos desportivos mais porreiros e divertidos que eu alguma fez conduzi. Mais uma vez a leveza e as suas proporções pequenas de chassis, fazem com que seja um carro extremamente ágil em curva e bastante rápido em aceleração. A versão que testei era o modelo base, mas mesmo com um motor 1.4 turbo de 135 cavalos, este carro andava "pra caraças". E depois o escape Record Monza era um verdadeiro festim para os meus ouvidos. Caixa de velocidades precisa e rápida, direcção bastante directa... Enfim, tudo o que um carro desportivo deve ter empacotado num carrinho tão pequeno só pode dar bom resultado!

5. Mazda MX-5 (3ª Gen)


Qualquer lista com carros divertidos de conduzir não está completa sem o Mazda MX-5, o roadster lendário da Mazda que nos dias de hoje continua a fazer as delícias dos entusiastas de automóveis um pouco por todo o mundo. Já conduzi todas as gerações de MX-5 (excepto a quarta geração) e posso dizer que são todos carros muito divertidos de se conduzir. A que eu vou falar aqui é o modelo 2.0 da terceira geração com 160 cavalos. Meus amigos, isto é o nirvana da condução. O motor 160 cavalos é mais do que suficiente para ter grande quantidade de diversão e já permite atingir velocidades em tempos tão curtos que se não tiver cuidado ainda fico sem carta. O motor responde bem, a suspensão bilstein é um mimo, a caixa de velocidades é espectacular e a direcção é super directa. O som é incrível... O barulho da indução com o aumentar das rotações e ouvir este motor a cantar às 7000 rpm é épico. Não pensem que este carro é fofinho e inofensivo... Isto aqui já é uma arma e se não souberem o que andam a fazer. Mas é como eu digo, seja o 2.0, ou o 1.8, ou o NA ou o NB, ou até mesmo o NC 1.5 ou 2.0, se estiverem à procura de um desportivo, o Mazda MX5 tem de estar sempre na vossa lista de candidatos. 

Aqui têm! Se por acaso andam à procura de um desportivo económico para satisfazer as vossas necessidades automobilísticas mais desportivas, estes 5 carros vão com certeza, encher-vos as medidas e não vos vão deixar desapontados. A mim não deixou, e apesar de ter escolhido um carro desta lista (conseguem adivinhar qual é?), os outros que deixem no stand, eram também muito bons, e tenho a certeza que se tivesse ido para qualquer um dos outros, também não me ia arrepender. Espero que esta lista vos ajude. Até outro dia! 

Enviar um comentário

Mensagens populares